Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias Engenharia e Gestão Ambiental

Engenharia e Gestão Ambiental

EC - 13 de junho de 2013 2290 Visualizações
Engenharia e Gestão Ambiental
 
A gestão ambiental é sempre pauta em debates sobre sustentabilidade e problemas climáticos. Na Engenharia não é diferente e nem poderia ser se considerarmos os impactos que a indústria da construção exerce sobre o meio ambiente. Por isso a importância de uma gestão ambiental eficiente e comprometida com resultados em todos os ciclos de uma obra.
E estamos no caminho certo, o Brasil aparece em 4º no ranking mundial e 1º na América Latina lugar do ranking de construções sustentáveis (LEED) organizado pelo Green Building Council Brasil. Todos os estádios da Copa 2014 participam do processo de certificação. Com destaque para o Estádio Mané Garrincha, que pode atingir a certificação Platinum.
E em relação a gestão de recursos naturais para os setores de petróleo, gás e mineração, também estamos bem. Somos o 5º colocado de acordo com o Índice de Governança de Recursos (GRI). Estudo feito com 58 países, que somam 85% da produção mundial de petróleo, gás e minérios, mostra que embora estejamos no caminho, há muito por fazer, no sentido de tornar as ações mais acessíveis e consequentemente, mais transparentes. A frente do Brasil estão a Noruega em 1º lugar, EUA, Reino Unido e Austrália.
O Portal Engenharia Compartilhada trata profundamente desse assunto nos tópicos relacionados a “Gestão Ambiental”, “Meio Ambiente” e “Qualidade” e nesse contexto nos chamaram a atenção as ações da empresa Toctao Engenharia e seu bem sucedido case de gestão ambiental descrito abaixo em matéria redigida por Lorena Lázaro e publicada no portal Segs e a Gerdau que anunciou que investiu mais de R$ 1 bilhão, nos últimos 5 anos e reproduzimos aqui nota divulgada por sua assessoria de imprensa.
Toctao Engenharia é convidada para compartilhar sua expertise em sustentabilidade na Semana do Meio Ambiente no Rio
Mitigar os efeitos colaterais do processo construtivo sobre o meio ambiente tem sido foco da Toctao Engenharia, que foi convidada para compartilhar sua expertise no assunto na Semana do Meio Ambiente - Vida Plena e Digna Para Todos: o Desafio da Produção e Consumo Sustentáveis. O evento é uma realização do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e acontece na cidade do Rio de Janeiro, com o objetivo de divulgar e debater sobre as causas sustentáveis. A Semana é mais uma ação decorrente da Rio + 20.
O convite foi feito pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) em razão dos resultados do projeto de melhoria do desempenho ambiental de seus canteiros. Batizado como Canteiro Ecológico, a experiência será compartilhada com o público na oficina da Cadeia Produtiva da Construção, organizada pela CBIC para o evento. A Semana do Meio Ambiente acontece de 3 a 6 de junho, na sede da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN). A apresentação está marcada para 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente.
A coordenadora de meio ambiente, Cinthia Martins, será responsável por apresentar ao público as práticas do Canteiro Ecológico, que hoje está implantado em todas as obras da Toctao e recentemente foi incluído no Guia CBIC de Boas Práticas em Sustentabilidade na Indústria da Construção. “Além de compartilharmos nossa experiência, esta é uma oportunidade ímpar de conhecer outras iniciativas. Além disso, demonstra reconhecimento do nosso trabalho que tem foco na sustentabilidade,” ressalta.
O Canteiro Ecológico foi idealizado durante as obras do residencial Ambient Park Residencial e, diante de seu sucesso, expandido para todas as suas obras. Trata-se de uma série de medidas que visam o reaproveitamento de materiais e economia de recursos naturais como água e energia elétrica. Todos os processos são geridos pelo Sistema Gestão Integrado Toctao (SGI), que garante o cumprimento das diretrizes das certificações de meio ambiente (ISO 14001), de saúde e segurança no trabalho (OSHAS 18001), e as de qualidade (ISO 9001 e PBPQ-H nível A).
Confira as ações do canteiro ecológico
Edificação do canteiro com materiais recicláveis  A estrutura administrativa das obras é construída com placas de OSB, um tipo de compensado ecológico.
Iluminação alternativa – Utilização de telhas translúcidas e de garrafas PET preenchidas com água para contribuir com a propagação da luz natural.
Telhado que favorece o conforto térmico – A cobertura das salas é composta de chapa zincada, com placa de isopor e filme de alumínio. O trio evita a passagem de calor.
Almoxarifado iluminado e ventilado   As parede mais baixas deixam vão de mais de um metro para melhorar a iluminação e ventilação do espaço. Somente uma tela foi colocada no vão para evitar entrada de insetos.
Energia solar para aquecer os chuveiros  Os chuveiros dos banheiros, utilizados pelos trabalhadores no final do expediente terão aquecimento solar. Outro diferencial é o reaproveitamento das águas do lavatório de mãos na limpeza dos mictórios.
Central de concreto ecológica – Em grandes obras, o concreto vem pronto de fornecedores. Os caminhões-betoneiras entregam o concreto pronto, depois de descarregar precisam lavar rapidamente a bica do caminhão para que os resíduos de concreto não sequem e danifiquem o equipamento. Normalmente essa água e descartada em logradouros públicos. Para solucionar esse problema, a central de lavagem dos caminhões betoneiras da Toctao recebe um decantador, que filtra a água e permite que ela seja reutilizada no mesmo processo. O lava rodas também usa o mesmo método e, além do aproveitamento do recurso, garante que os caminhões que circulam pela obra não sujem as ruas da cidade.
Reaproveitamento de água  As obras são equipadas com calhas para captar a água da chuva. A água limpa que vem do céu é usada em todos os processos da construção civil, principalmente nas áreas de limpeza. Essa é uma medida simples, barata e que pode inclusive, ser feita em qualquer lugar, até mesmo em casa. Nos banheiros, a água dos lavatórios, após utilizada, é direcionada para a limpeza dos mictórios. Outro sistema de armazenamento e reaproveitamento, recolhe a água desprezada pelos aparelhos de ar-condicionado da área administrativa de uma obra. De gota em gota, cerca de 1000 litros de água são aproveitados para a limpeza do escritório.
Verificação da procedência da matéria-prima – Todo o material utilizado nas obras precisa ter licença ambiental.
Coleta seletiva do lixo   Foi implantada a gestão sustentável com central de triagem dos resíduos.
 
Gerdau investe mais de R$ 1 bi em tecnologias de meio ambiente nos últimos cinco anos
A Gerdau realizou, desde 2008, investimentos de mais de R$ 1 bilhão em projetos de proteção do meio ambiente. A empresa realiza a gestão global das ações que aprimoram suas práticas de sustentabilidade e eficiência no uso de recursos naturais por meio do Sistema de Gestão Ambiental (SGA).
Entre os projetos ambientais desenvolvidos pela Gerdau nos últimos cinco anos, destacam-se iniciativas relacionadas ao aumento do índice de recirculação de água e efluentes – resultando na reutilização de 2 trilhões de litros de água em 2012 –, e o aumento do nível de reaproveitamento dos coprodutos da Gerdau gerados no Brasil – ampliado para 80% no ano passado. Ademais, têm destaque os projetos voltados para o controle de emissões atmosféricas e de modernização de sistemas de despoeiramento, que captam as partículas sólidas geradas no processo de produção do aço permitindo sua reutilização.
“Além de produzir o aço, que dispõe de um ciclo de produção 100% sustentável, a Gerdau segue rigorosas práticas de meio ambiente, acompanhando o ciclo de produção do aço desde a coleta da matéria-prima até a entrega do produto final e a destinação de coprodutos”, afirma Enio Viterbo, Diretor de Saúde, Segurança e Meio Ambiente da Gerdau.