Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias CREA-PI intensifica vistorias em obras de grupo por conta de desabamento

CREA-PI intensifica vistorias em obras de grupo por conta de desabamento

Por Raimundo Lima - 25 de julho de 2013 791 Visualizações
 
O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (CREA-PI) vai intensificar as vistorias em obras do grupo Sá Cavalcante. Uma equipe de seis engenheiros do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Piauí (CREA-PI) esteve neste sábado (13), fazendo uma primeira visita ao canteiro de obras do Shopping Poti após o desabamento ocorrido na madrugada da quinta-feira (11). Os engenheiros foram ver de perto os estragos resultantes do acidente que deixou um operário ferido.
Um dos membros da equipe, o engenheiro civil Sandro Sousa, disse que a visita foi para estabelecer quais as especialidades de profissionais vão ser necessárias para compor a comissão que vai fazer a perícia na obra.
“A partir dessa visita nós vamos traçar o perfil do tipo de engenheiro que vai compor essa comissão que vai determinar as causas do acidente, se vão ser geólogos, topógrafos ou engenheiros de segurança. Por enquanto ainda é muito cedo pra falar alguma coisa”, disse o engenheiro.
A comissão vai ser composta por 10 engenheiros civis e só deve estar formada até a metade da próxima semana. A maioria dos membros deve ser do Piauí, mas o presidente do CREA já adiantou que virão profissionais de outros Estados.
“Não é que o nosso Conselho não tenha profissionais competentes, mas é que outros Estados oferecem ajuda. Por enquanto já há a confirmação de que o Maranhão vai enviar profissionais para fazer parte do grupo. Outros CREA's já mostraram interesse, mas ainda não confirmaram”, disse Paulo Roberto Oliveira, presidente do CREA /PI.
Por causa do desmoronamento o Conselho Regional de Engenharia vai intensificar a fiscalização nas obras do Grupo Sá Cavalcante no Piauí. Além do shopping a mesma empresa está anunciando a construção de um condomínio de apartamentos.
“Com certeza nós vamos intensificar as vistorias em todas as obras do grupo para termos certeza de que eventos como este não voltem a acontecer”, concluiu Paulo Roberto.
A investigação sobre as causas do acidente só deve ter um laudo conclusivo no prazo de três meses. O prejuízo causado pelo desmoronamento já está avaliado em mais de R$ 50 milhões de reais. Uma das possibilidades é que a comissão decida pela demolição total da estrutura que ainda está de pé para que uma nova obra seja iniciada.
O Grupo Sá Cavalcante foi fundado em 1974 em São Luis (MA) pelo empresário Walter Cavalcante. Logo o negócio se expandiu e em 1980 foram montados escritórios em Vitória (ES) e Fortaleza (CE). Anos depois toda a família Sá Cavalcante se mudou para o Espírito Santo.
O que começou com a compra de imóveis para alugar hoje se transformou num dos maiores grupos de construção e administração de shopping centers. 
O Grupo Sá Cavalcante possui os seguintes Shoppings Centers:
Ilha Mall (Vitória) Em projeto
• Shopping Praia da Costa (Vila Velha)
• Shopping Mestre Álvaro (Serra)
• Shopping Moxuara (Cariacica) - Em construção
• Shopping da Ilha (São Luis)
• Shopping Rio Poty (Teresina) – Acidente com desmoronamento
• Shopping Ananindeua (Ananindeua- Pará) - Em Projeto junto com o grupo MB Capital.
O Grupo Sá Cavalcante também atua com franquias da rede de lanchonetes Bob’s, dos restaurantes Spoleto e é proprietário da TV Capixaba, afiliada da Rede Bandeirantes no Espírito Santo. Hoje possui mais de mil funcionários em todo o país, 1.200 colaboradores e gera 10.000 empregos indiretos.