Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias Obras da Nissan entram na fase final

Obras da Nissan entram na fase final

Texto publicado do Diário do Vale - 06 de agosto de 2013 1455 Visualizações
Obras da Nissan entram na fase final
 
Com previsão de iniciar a produção no primeiro semestre de 2014, a nova fábrica da Nissan em Resende, sul do estado do Rio de Janeiro, entra na fase final de construção dos prédios principais. Após esse período, com conclusão prevista para o fim de setembro, a empresa poderá iniciar os testes das máquinas que farão parte das linhas de produção dos compactos March e Versa. A nova unidade é um dos pilares do plano de crescimento da empresa, que prevê a conquista de 5% de participação de mercado e o lançamento de oito novos produtos até 2016. 
A construção está sendo realizada pela WTorre Engenharia, que também irá fazer as áreas de escritórios e dos refeitórios, além do setor administrativo. A entrega total das obras deve acontecer ainda este ano, quando outras instalações, como os pátios de recepção de contêineres e de estocagem de veículos, as redes de energia elétrica, de água, de esgoto, de incêndio e de distribuição de gases deverão ser finalizadas. Com mais de 3 milhões de metros quadrados, o complexo da Nissan em Resende tem números gigantescos. 
Além da grandiosidade dos números, todo o projeto da nova fábrica de Resende foi concebido para ser um dos mais sustentáveis do grupo Nissan e do setor automotivo no mundo. Entre os vários recursos que serão utilizados para atingir esse objetivo estão métodos de produção integrados, utilização de equipamentos e tecnologias mais modernas, gerenciamento de resíduos e dejetos e um cinturão verde que circunda toda a área do complexo, iniciativa para reduzir emissões e ruídos.
Fornecedores
A nova fábrica da Nissan, em Resende, deverá atrair pelo menos 30 fornecedores da indústria de autopeças. A expectativa é do secretário de Desenvolvimento, Julio Bueno, que está em Tóquio esta semana para realizar um road show junto a potenciais investidores no Estado do Rio de Janeiro.
A nova fábrica da Nissan vai produzir 200 mil veículos por ano. Hoje, a Nissan importa a maior parte dos veículos que coloca no mercado brasileiro e produz apenas uma pequena parte na fábrica da Renault, em Curitiba. Os investimentos no setor automotivo brasileiro partem da expectativa de que o mercado atinja seis milhões de veículos no fim da década ante cerca de 3,8 milhões atualmente.
Além dos cerca de dois mil empregos diretos que serão gerados pela nova fábrica da Nissan em Resende, há no mínimo outros dois mil que são esperados por conta da instalação de fornecedores no entorno da nova fábrica. Mais da metade deste total (1,28 mil empregos) já foi anunciada pelos primeiros seis fornecedores que decidiram se instalar no estado, na esteira da montadora japonesa. Ao todo são quase R$ 300 milhões em investimentos das japonesas Mitsui Steel (bobinas de aço), Yorozu (suspensão), Tachi-S (bancos), Kinugawa Rubber (tiras para vedação de portas) e CalsonicKansei (escapamento); e da francesa Faurecia (parte interna das portas).
Os números da Fábrica
Área total do terreno: 3.050.000 m2
Área de construção: 220.000 m2
Total de pilares: 1903 unidades
Volume de concreto: 32.522 m3
Estrutura metálica: 5.340 t
Pavimentação: 249.125 m2
Drenagem principal: 4.598 m2