Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias Empresa francesa de desenvolvimento urbano sustentável se instala em Curitiba

Empresa francesa de desenvolvimento urbano sustentável se instala em Curitiba

Fonte: Assessoria de Imprensa da Fiep - 13 de março de 2014 1278 Visualizações
 Empresa francesa de desenvolvimento urbano sustentável se instala em Curitiba
A empresa francesa Omnium Géneral d´Ingénierie (OGI), especializada em tecnologias na área de desenvolvimento urbano sustentável,  instalou nesta semana seu primeiro escritório no Brasil. A cidade escolhida foi a capital paranaense. Os primeiros projetos serão realizados em parceria com a empresa Gouvea da Costa nas áreas da construção civil, saneamento e meio ambiente. Na última semana, o diretor Jacques Roussin e representantes da OGI estiveram na Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) para conhecer a estrutura do Estado e possibilidades de novas parcerias. Eles foram recepcionados pelo Gerente de Relações Internacionais e Negócio Exterior do Sistema Fiep, Reinaldo Tockus. Ele deu as boas vindas ao grupo e disse que a Fiep está à disposição para dar todo o suporte necessário nesta instalação da empresa e busca de parcerias no Paraná.
A infraestrutura, a diversidade cultural e a industrialização do Estado foram os pontos que chamaram a atenção da empresa francesa. “Escolhemos o Paraná pela facilidade de se implantar uma empresa aqui. Além disso, buscamos parcerias na área da inovação e novas tecnologias, principalmente na área de tratamento de efluentes e saneamento, setor no qual temos grande expertise e que notamos haver uma carência no Brasil”, afirmou Roussin.
Ele acrescentou que a OGI também possui conhecimentos na área de transporte urbano, tratamento de resíduos, infraestrutura de estradas, pontes, gestão e acompanhamento de projetos e poderá colaborar, por meio de sua expertise, com o Paraná e também o com Brasil.
“Na Europa, em particular na França, estamos estudando diversas formas de economizar. Muitas pesquisas estão sendo feitas para otimização energética e economia de água, um recurso cada vez mais escasso e que custa caro. As energias renováveis representam o futuro e é preciso pensar em alternativas. Diversas tecnologias que temos na França podem ser trazidas para o Brasil e para isso precisamos buscar novas parcerias com centros de pesquisa locais, universidades e com o Sistema Fiep”, acrescentou Roussin.
A OGI possui escritórios em diversas regiões da Europa, Nigéria, Sinegal e agora no Brasil. O escritório no Paraná iniciou as atividades em fevereiro, com cerca de 10 engenheiros. Ao todo são mais de cem profissionais da área de engenharia atuando nos diversos escritórios da empresa. 
“Buscamos essa parceria com a OGI para incluir novas tecnologias na área de construção civil, saneamento e meio ambiente. Identificamos novas oportunidades nestas áreas e a empresa poderá colaborar e muito, trazendo novas tecnologias específicas que podem ser implantadas nos produtos”, disse o administrador da Gouvea da Costa, Christiano Maia Aichinger. Segundo ele, a vinda da OGI para o Brasil permite uma troca de experiências e conhecimento, trazendo resultados positivos para o Paraná e para o país como um todo. “As parcerias com o Sistema Indústria, governo, universidades e outras empresas serão fundamentais para isso”, finalizou.