Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias Petrobrás divulga os resultados de mega licitação para manutenção de plataformas da bacia de campo
Negócios

Petrobrás divulga os resultados de mega licitação para manutenção de plataformas da bacia de campo

Petronoticias - 28 de maio de 2021 575 Visualizações
Petrobrás divulga os resultados de mega licitação para manutenção de plataformas da bacia de campo

A semana vai chegando ao fim com um resultado aguardado há muito tempo pela cadeia brasileira de fornecedoras de serviços offshore. A Petrobrás abriu as propostas das empresas que disputaram a mega licitação para manutenção e reparo de diversas plataformas da Bacia de Campos.Como o Petronotícias publicou no início do mês, a concorrência ofereceu quatro lotes com orçamento referencial na casa dos R$ 800 milhões (exceto o lote 2, que estava avaliado em R$ 234 milhões). No lote 1, a melhor proposta foi daGranIHC, no valor de R$ 621,2 milhões. Já no lote 2, a oferta que ficou no topo da lista foi a daPetroJato, que propôs executar o contrato por R$ 165,1 milhões. No lote 3, a empresa com o melhor lance foi aSisnergy, com um orçamento de R$ 592,2 milhões. Por fim, o lote 4 também teve melhor valor apresentado pelaGranIHC– R$ 579,2 milhões. Agora, como de praxe, a licitação entrará na fase de habilitação técnica e econômica, onde as primeiras colocadas de cada lista serão confirmadas – ou não – como as vencedoras dos contratos.

O lote 1 foi dividido em dois contratos. O primeiro deles abrange o atendimento às plataformas P-18, P-19, P-20, P-35, P-43, P-47 e P-48 (campos de Marlim, Barracuda e Papa-Terra). Já o segundo contrato será direcionado às unidades P-61 e P-63 (Papa-Terra). O orçamento referencial desse lote era o maior de todos na licitação – R$ 869,2 milhões. Além da proposta da GranIHC, a Petrobrás recebeu ofertas da Sysenergy, Ocyan, Heftos, entre outras.

No lote 2, o menor de todos da concorrência, as atividades de manutenção e reparo serão realizadas nas unidades P-09, P-26, P-32, P-33 e P-37, com orçamento referencial de R$ 234,4 milhões. Aqui vale destacar que algumas dessas plataformas estão com planos de descomissionamento em análise ou aprovados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Mas como já explicamos em outras reportagens, a Petrobrás precisa manter a integridade de suas plataformas, mesmo aquelas que já estão na fila do descomissionamento.

Apesar de ser o menor lote, 17 empresas se interessaram e apresentaram ofertas para conquistar o contrato do lote 2. Além da já citada PetroJato, que ficou em primeiro lugar, também figuram entre as concorrentes a Ocyan (4º lugar), a Método Engenharia (8º lugar), Heftos Óleo e Gás (12º lugar), para citar as mais conhecidas no mercado.

No lote 3, o contrato cobre as plataformas P-38, P-40, P-51, P-53 e P-56 (Marlim), com orçamento referencial de R$ 835,3 milhões. Ao todo, 18 empresas enviaram propostas, como Ocyan (2º), GranIHC (3º), Heftos Óleo e Gás (5º), Mota Engil (9º), Engeman (10º), entre outras. Por fim, o lote 4 engloba plataformas que estejam em campanhas com Unidade de Manutenção e Segurança (UMS) e foi orçado pela Petrobrás em R$ 824,2 milhões. A disputa atraiu 13 companhias.

Veja abaixo um resumo do resultado de cada um dos lotes:

LOTE 1 – P-18, P-19, P-20, P-35, P-43, P-47 e P-48 /P-61 e P-63
1) GranIHC – R$ 621,2 milhões
2) Sysenergy – R$ 650,6 milhões
3) Ocyan – R$ 680,7 milhões
4) Heftos Óleo e Gás – R$ 686,5 milhões
5) CRS Martime Service – R$ 708,5 milhões

LOTE 2 – P-61 e P-63
1) PetroJato- R$ 165,1 milhões
2) Multiplos Estaleiros do Brasil – R$ 170 milhões
3) GranIHC – R$ 182,001 milhões
4) Ocyan – R$ 184,7 milhões
5) A A S Junior – R$ 189,8 milhões

LOTE 3 – P-38, P-40, P-51, P-53 e P-56
1) Sisnergy – R$ 592,2 milhões
2) Ocyan – R$ 620,7 milhões
3) GranIHC – R$ 631,009 milhões
4) WM Manutenção e Reparação – R$ 643,1 milhões
5) Heftos Óleo e Gás – R$ 647,4 milhões

LOTE 4 – plataformas que estejam em campanhas com Unidade de Manutenção e Segurança (UMS)
1) GranIHC – R$ 579,2 milhões
2) Sysenergy – R$ 600,1 milhões
3) Heftos Óleo e Gás – R$ 666,4 milhões
4) CRS Martime Service – R$ 679,1 milhões
5) WM Manutenção e Reparação – R$ 683,2 milhões