Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias Certificação WELL é estratégia para reduzir impactos ambientais da atividade humana
Segurança

Certificação WELL é estratégia para reduzir impactos ambientais da atividade humana

Assessoria de Imprensa - 28 de maio de 2021 240 Visualizações
Certificação WELL é estratégia para reduzir impactos ambientais da atividade humana

Aliada a selos de construção verde, o atestado visa assegurar saúde e bem-estar dos ocupantes das edificações.

A preocupação com o meio ambiente se tornou parte integrante do setor da construção civil. Entre as principais atenções, estão os impactos gerados pelo consumo de bens manufaturados e emissão de efluentes líquidos pela ocupação humana. Com o objetivo de reduzir os efeitos gerados por essas ações, a Certificação WELL atua na garantia da qualidade de vida dos ocupantes, ao passo que diminui a interferência na natureza.

“O WELL surge em 2014 como uma certificação de bem-estar, saúde e qualidade de vida para os ocupantes de edificações. Esse é o propósito dela hoje”, definiu Eduardo Straub, sócio proprietário da Straub Junqueira, empresa de consultoria em sustentabilidade, em live promovida, no dia 27 de maio, pelo Movimento BW. O evento é organizado pela Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema).
Straub reforçou a importância da certificação atrelada aos projetos de eficiência energética, hídrica e gestão de resíduos, uma vez que há a necessidade de olhar para quem está dentro dos edifícios. “A WELL vem para colocar uma lupa em cima da qualidade do ar, água, alimentação, conforto térmico, dentre outros atributos”, afirmou. Tais fatores, segundo o profissional, interferem na produtividade, saúde mental e bem-estar dos ocupantes.

Ao longo do evento virtual, Straub apontou também algumas das principais práticas capazes de reduzir os impactos ambientais relacionados a atividade humana dentro das edificações. A biofilia, por exemplo, ao integrar a vegetação com a arquitetura favorece a purificação do ar. Além dela, a utilização de uma iluminação circadiana, ou seja, projetos que privilegiam o aproveitamento da luz solar, permitem economia de energia elétrica.

A Certificação WELL demanda renovação a cada três anos e não é obtida apenas na elaboração dos projetos arquitetônicos. Por meio de adequações na infraestrutura, obras em andamento ou já consolidadas também podem ser certificadas. “O custo financeiro para adotar as práticas requeridas pelo WELL são mínimas, representam em média, de 3% a 5% da operação total”, finalizou Straub.