Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias Estradas com menos acidentes
SEGURANÇA

Estradas com menos acidentes

Por: Patrícia Rodrigues - 16 de maio de 2022 119 Visualizações
Estradas com menos acidentes

Desde 1998, nas rodovias concedidas, o número de acidentes registrados foi reduzido em 53%, de acordo com dados da Associação Brasileira das Concessionárias Rodoviárias (ABCR/Melhores Rodovias do Brasil). A entidade reúne 69 empresas privadas que operam em 12 estados do País, totalizando 23.720 quilômetros de vias (11% da malha rodoviária pavimentada).

Para José Carlos Cassaniga, diretor executivo, o resultado faz parte do aporte, nesse período, de cerca de R$ 230 bilhões na modernização e na operação das rodovias, o que ajudou a reduzir também as fatalidades em 67%. “São planos estruturados e regulares em várias frentes, incluindo engenharia, operação, fiscalização de comportamentos e educação para o trânsito para aprimorar a cultura de segurança dos usuários”, avalia. “Cada vez mais, temos profissionais especializados em segurança de trânsito tanto nos controles operacionais quanto nas pistas para interpretar dados que ajudem na rápida tomada de medidas preventivas e de decisões no atendimento ao usuário.”

Esforços conjuntos

Porém, para Cassaniga, reduzir acidentes passa por ampliar a cultura de segurança por meio de uma visão integrada. “Não só dos operadores de rodovia ou dos sistemas viários urbanos, montadoras, mas das políticas públicas direcionadas à formação de condutores, novas ferramentas de fiscalização do comportamento dos usuários, que estabeleçam melhor convivência entre todos esses atores da mobilidade em rodovias ou vias urbanas. Todos precisam trabalhar fortemente e de uma maneira integrada para que esses números que tanto impactam a saúde pública cheguem a zero.”

Campanhas regulares

Entre as medidas para a conscientização e ampliação da cultura para a segurança, Cassaniga destaca a importância de campanhas e ações regulares, desde a primeira infância, como as que envolvem as escolas cadastradas, de áreas lindeiras às rodovias, com o objetivo de fortalecer a educação para o trânsito, que acontecem por meio de visitas aos centros de treinamento e microambientes simuladores que reproduzem o sistema viário.

O que contribui para reduzir acidentes em rodovias
• Iluminação de segmentos urbanos
• Construção de novas intersecções
• Construções de passarelas para pedestres, pontes e adequações
• Pontos de descanso para caminhoneiros
• Correção de geometrias
• Áreas de escape para caminhões
• Conectividade com o usuário, como parte das rodovias inteligentes, que mobilizam os centros de controle para prestação de socorro mecânico e/ou hospitalar com equipes treinadas
• Duplicação e/ou acréscimo de faixas
• Aparelhamento de acostamentos
• Telas antiofuscantes para acabar com atropelamentos em localidades equipadas com passarela
• Lamelas antiofuscantes para eliminar o ofuscamento noturno gerado pela luz dos faróis dos veículos que trafegam no sentido oposto
• Implementação de tecnologias de inteligência artificial (AI) que permitem dados mais rápidos na tomadas de decisão, como câmeras com detectores automáticos de incidentes, e sensores que medem volume e velocidade de tráfego e que também ajudam a tomar medidas de segurança ou de atenção com o fluxo de usuários, como os sistemas analisadores de tráfego (SATs)
• Promoções regulares de ações e campanhas educativas direcionadas a diferentes públicos (caminhoneiros, motoristas e motociclistas, ciclistas etc.), incluindo as voltadas à saúde dos motoristas


Estradas concessionárias em números*
• 4.800 veículos atendidos, por dia, pelo socorro mecânico
• 1.800 veículos guinchados, por dia
• 2.300 veículos operacionais, entre ambulâncias, guinchos, viaturas de inspeção e outros
• 555 guinchos e 407 ambulâncias
• 625 atendimentos/dia de socorro pré-hospitalar
• 263 bases de atendimento ao usuário
• 4.495 câmeras de monitoramento
• 5.400 usuários/dia atendidos em pistas pelos serviços de apoio
• R$ 4,7 bilhões investidos na ampliação e modernização das rodovias
• R$ 5,2 bilhões dedicados às operações e atendimento aos usuários
* Valores aproximados. Fonte: ABCR/2020