Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias DER estuda projeto de ciclovia na rodovia Rio Negro e Solimões
Mobilidade Urbana

DER estuda projeto de ciclovia na rodovia Rio Negro e Solimões

Folha de Franca - 04 de agosto de 2022 101 Visualizações
DER estuda projeto de ciclovia na rodovia Rio Negro e Solimões

As obras de pavimentação da rodovia Rodovia Rio Negro e Solimões, cujo edital de licitação foi publicado dia 11 de junho, podem também trazer uma boa notícia para os amantes das pedaladas: ela poderá ganhar uma ciclovia.

Um grupo de francanos conseguiu chamar a atenção do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) para essa possibilidade e uma reunião realizada na última semana, no prédio do DER, em São Paulo, deixou o assunto bem encaminhado. A reunião contou com a presença do Superintendente do DER, Edson Caran; do coordenador de projetos do DER, Ademir Villa-Toro; do coordenador do Aliança Bike, Daniel Guth e do autor do projeto da ciclovia, Vitor Moretti Zanetti.

Vitor é mestre em sustentabilidade pela USP e a ideia do projeto surgiu a partir da preocupação ambientalista do autor. “A ideia é se instituir a sustentabilidade direcionada para a mobilidade urbana”, disse ele. A preocupação do francano também veio com o pensamento de que somente a pavimentação não traria tudo que a região precisa. Muito focado em uma obra sustentável, o projeto também sugere a criação de um ecoponto.

Na reunião foi entregue um dossiê que apresenta as razões do projeto ir além da pavimentação, pensado também na questão da sustentabilidade, com a ciclovia e o ecoponto. Foi mencionada, também, a preocupação com a velocidade mínima para a rodovia, uma vez que se trata de estrada em zona rural.

Caminho da fé

Outro fator discutido no encontro foi a recuperação do Caminho da Fé. “O ‘Caminho’ também é um ponto central do nosso projeto. Temos que pensar num aspecto mais seguro pra peregrinação, pensando no bem-estar dos peregrinos. O Caminho da Fé só se utiliza de vias rurais, uma vez que vai se pavimentar essa estrada, é de suma importância considerar esse aspecto de segurança do peregrino, visto que é uma caminhada tão tradicional em nossa cidade e região. Precisa estar tudo bem sinalizado, por exemplo”, disse Vitor.

Para o projeto ganhar força, Vitor contou com um abaixo assinado com cerca de 500 assinaturas em menos de 1 mês, além de diversas empresas que apoiam a causa. Na reunião já ficou decidido o próximo passo dado a ser dado pelo grupo: contabilizar o número total de ciclistas em Franca e apresentar para o DER. Para isso, será instalado em alguns pontos da cidade um “counter” – aparelho que contará o número de bicicletas que passam por esses locais a cada semana.