Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias Primeiro centro de inteligência artificial do setor elétrico
Corporativo

Primeiro centro de inteligência artificial do setor elétrico

Redação - 01 de julho de 2021 359 Visualizações

Com o intuito de estabelecer um novo patamar de desenvolvimento de novos projetos, o Grupo Energisa criou um espaço dedicado à inovação, criatividade, à troca de experiências entre seus colaboradores e também com parceiros e clientes. A empresa inaugurou o Energisa Digital Labs - um centro de excelência em advanced analytics e inteligência artificial - que tem o objetivo de construir tanto produtos e serviços voltados para os clientes quanto soluções que desenvolvam o setor elétrico brasileiro. De 2020 até o fim deste ano, a previsão de investimentos da companhia em inovação é de cerca de R$ 350 milhões.

Localizado no escritório da empresa no Rio de Janeiro, o espaço físico que traduz o ambiente de inovação, troca e aprendizado que se respira atualmente dentro do Grupo Energisa. Sediado em sala digital e interativa, o Energisa Digital Labs permite a colaboração com unidades distantes e remotas e será um vetor fundamental de aceleração da transformação digital na empresa. O centro irá impulsionar, desta forma, a cultura de dados e a maneira ágil de se trabalhar, em todas as distribuidoras e empresas do Grupo Energisa, hoje presente em 24 estados.

“O futuro do setor elétrico depende de soluções inovadoras com o uso de tecnologias e novas metodologias que estimulam a agilidade e a criatividade dos nossos colaboradores. O Energisa Digital Labs representa a síntese da inovação que sempre esteve presente em nosso DNA”, afirma Lucas Pinz, diretor de Estratégia, Inovação e Novos Negócios do Grupo Energisa.

O Energisa Digital Labs também tem a missão de desenvolver habilidades de ciência e engenharia de dados nas várias unidades de negócios do grupo, disseminando e descentralizando o conhecimento, e fortalecendo a cultura de inovação na companhia. Para tanto, foi montada uma equipe multidisciplinar, com perfis profissionais complementares como estatísticos, matemáticos, físicos, engenheiros, cientistas de dados, designers, arquitetos e desenvolvedores.

O executivo conta que o projeto está aberto a parcerias. “Um dos nossos objetivos é estreitar conexões com principais players do mercado, incluindo startups e instituições científicas, sempre com a meta de gerar valor através da inovação, tanto para a Energisa, como para o setor elétrico brasileiro. Através do Digital Labs, estamos desenvolvendo novos produtos que estão na vanguarda das tendencias tecnológicas”, afirma. “Na prática vamos desenvolver iniciativas que, por exemplo, melhorem a eficiência operacional, permitam uma melhor experiência para os nossos clientes, gerem novos produtos e serviços que serão oferecidos ao mercado nacional e internacional. Seremos cada vez mais uma plataforma de soluções energéticas, promovendo a digitalização, descentralização, descarbonização e a diversificação, habilitada pelo uso intensivo de inteligência computacional”, conclui Lucas Pinz.

Inovação

O Energisa Digital Labs chega para ampliar a atuação da empresa no campo da inovação. O Grupo possui um dos maiores programas de incentivo à inovação do setor elétrico brasileiro: o E-nova. Por meio de um ambiente interativo virtual, colaboradores podem sugerir ideias e investir uma moeda virtual em projetos promissores. Anualmente, cerca de mil ideias são inseridas anualmente na plataforma e muitas são efetivamente aplicadas. No E-nova, os projetos aprovados passam por diversas áreas: operação e manutenção; segurança; medição, faturamento e proteção à receita; eficiência organizacional; foco no cliente; e meio ambiente.

E essa cultura de inovação e visão de um novo futuro para o setor elétrico permeia toda a companhia. Os investimentos são distribuídos em iniciativas de melhoria contínua, experimentações, pré-projetos, projetos especiais e Pesquisa & Desenvolvimento (P&D). Neste período, 150 colaboradores foram reconhecidos e recompensados nos programas e, atualmente, há 15 padrinhos e 170 multiplicadores da inovação, espalhados por todo o país. Esses resultados colocaram o Grupo Energisa entre as 100 empresas mais engajadas em inovação aberta no Brasil, de acordo com ranking divulgado pela plataforma 100 Open Startups no ano passado.