Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias Mineração e siderurgia: ano foi de recuperação para o setor
MINERAÇÃO

Mineração e siderurgia: ano foi de recuperação para o setor

Por Luciene Araújo e Marcelo Rosa - 06 de janeiro de 2022 230 Visualizações
Mineração e siderurgia: ano foi de recuperação para o setor

O ano começou muito bem para a mineração e a siderurgia. Sob a perspectiva de retomada da economia global e no Brasil, o setor foi destaque na Ibovespa quando, em janeiro, as ações da Gerdau e da CSN avançaram 19%, as da Usiminas 11%, e as da Vale subiram mais de 12%.

Aumentos alicerçados na expectativa de avanço em projetos de infraestrutura e construção civil, além da disparada do preço de minério de ferro, tendo como pano de fundo a recuperação da China e a expectativa de novos estímulos nos Estados Unidos. Mas, esse céu de brigadeiro não se manteve durante todo o ano.


Oscilação na Vale

Os números da Vale oscilaram entre negativos e positivos, em 2021. Em 28 de outubro, por exemplo, a mineradora divulgou o resultado financeiro referente ao terceiro trimestre.?No período, a Vale reportou um EBITDA, ou seja, lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, também conhecidos como Lajida, ajustado proforma de US$ 7,109 bilhões. Um resultado que representou US$ 4,130 bilhões abaixo do segundo trimestre. A geração de caixa atingiu US$ 7,765 bilhões, US$ 1,238 bilhões acima do trimestre anterior.

“Nossa produção de minério de ferro foi próxima a 90 milhões de toneladas, com um progresso significativo na retomada operacional do Complexo de Vargem Grande. Continuamos a trabalhar para melhorar a confiabilidade operacional, especialmente no negócio de Metais Básicos. Nossa geração de caixa continua robusta, superando o último trimestre em 18%, um ritmo que permitiu o pagamento de dividendos históricos em 2021”, comemorou Eduardo Bartolomeo, presidente da Vale.


ArcelorMittal: 2021 foi marcado pela implementação da maior planta de dessalinização de água do mar do Brasil. Foto: ArcelorMittal/Divulgação


Na oportunidade, o executivo anunciou um novo programa de recompra, o que demonstrou a confiança no potencial da Vale. “Com a manutenção da nossa estratégia de “value over volume” e otimização de custos, continuaremos a criar e compartilhar valor com nossos acionistas.

A mineradora atribuiu a diferença de desempenho do terceiro trimestre em relação ao segundo, aos menores preços de venda realizado de minerais ferrosos (US$ 3,891 bilhões); os menores preços realizados de metais básicos, impactados principalmente por menores receitas de subprodutos de níquel devido à paralisação dos funcionários em Sudbury (US$ 379 milhões); e aos maiores custos unitários e despesas, principalmente devido aos maiores custos de frete de minerais ferrosos (US$ 159 milhões). Os maiores volumes de vendas no negócio de minerais ferrosos e carvão compensaram parcialmente os efeitos adversos.

O lucro líquido no terceiro trimestre de 2021 foi US$ 3.886 bilhões, US$ 3.700 bilhões menor do que no segundo trimestre de 2021, principalmente, devido ao menor EBITDA proforma e do impairment dos investimentos do negócio de carvão.

A Vale encerrou o trimestre com dívida bruta e arrendamentos em US$ 13,585 bilhões (R$ 76,208 bi), um pouco menor do que no segundo trimestre de 2021. A dívida líquida totalizou US$ 2,207 bilhões no mesmo período, US$ 2,945 bilhões maior do que no segundo trimestre de 2021, com a dívida líquida expandida chegando a US$ 13,881 bilhões. (R$ 77,869 bi).

A Samarco trouxe novas tecnologias que promove uma retomada mais sustentável para o meio ambiente. Foto: Samarco

A mineradora cortou seus prêmios para pelotas de minério de ferro de alto-forno (BF) e redução direta (DR) para o quarto trimestre de 2021, diante de um cenário de mercado mais fraco e demanda reduzida dos principais compradores da Ásia e Europa.

A empresa havia estabelecido seu prêmio de pelota BF para o quarto trimestre de 2021 em US$ 47 por tonelada, segundo informação dada pela Festmarkets à Notícias de Mineração. Esse valor representa uma queda de US$ 15 por tonelada em comparação ao trimestre anterior. Mas, é dado como certo que os valores voltam a subir no primeiro trimestre de 2022, com perspectiva de aumento na procura pelo insumo.

Para 2022, na avaliação da equipe da XP, a Vale deve entregar retorno com dividendos de 9%. Nos últimos 12 meses, distribuiu R$ 73 bilhões em dividendos recorrentes e extraordinários, além de juros sobre capital próprio (JCP).

ArcelorMittal Tubarão
Desde a crise da incorporadora China Evergrande, que carrega número nada pequenos – 300 bilhões de dólares de dívida, 200 mil funcionários e a suspensão de pagamentos de 1,2 bilhão de dólares, de acordo com uma informação da gência de classificação Fitch, a expectativa da ArcelorMittal passou a se de queda de demanda por aço do gigante asiático.

Em contrapartida, a siderúrgica espera que o consumo da liga metálica fora da China aumente de 12% a 13% até o final do ano, em consequência da reabertura das economias após as restrições causadas pela pandemia do coronavírus. Com capacidade produtiva de 7,5 milhões de toneladas de placas por ano, a empresa é uma das maiores produtoras de placas de aço do mundo.


Fonte: ArcelorMittal


Pelo menos dois fatos inéditos marcaram 2021 na empresa. Em setembro de 2021, a maior planta de dessalinização de água do mar do Brasil entrou em operação em Tubarão. O sistema de ponta é resultado de investimentos de R$ 50 milhões, tem capacidade inicial para dessalinizar 500m³/hora de água e garantir maior segurança hídrica para a empresa e para o Espírito Santo. Além disso, a empresa se comprometeu a ser a pioneira no Espírito Santo na utilização de água de reuso de esgoto sanitário para fins industriais.

Um Termo de Compromisso assinado entre o governo do Estado, por meio da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan), e a empresa ArcelorMittal Tubarão prevê a compra mensal para fins industriais, pela produtora de aço, de 540 m³/h (150 l/s) de água de reúso de esgoto sanitário, proveniente de efluentes da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Reúso da Cesan.

A aquisição será feita por contrato de 25 anos, podendo ser renovado, reduzindo a demanda da usina pela água captada do Rio Santa Maria da Vitória. Essa ação está integrada ao projeto lançado pelo governo do Estado, o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), para tratamento de esgotos sanitários para fins de reúso industrial, cujo objetivo é firmar parceria com grandes empresas para contratação de um novo sistema de tratamento em substituição ao da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Camburi.

A finalidade do PMI é construir uma nova estação de tratamento de esgoto sanitário, tecnologicamente mais moderna e eficiente, em área menor do que a ocupada hoje no sítio aeroportuário, também com capacidade de fornecimento de água de reúso para fins industriais. O processo da Cesan de contratação da empresa que investirá na planta será feito por licitação A ArcelorMittal registrou lucro líquido de US$ 4,62 bilhões no terceiro trimestre deste ano, seu melhor resultado desde 2008. Em igual trimestre de 2020, a companhia havia tido prejuízo de US$ 231 milhões. O lucro por ação ficou em US$ 4,17 e, após o balanço, o papel da empresa negociado em Londres subiu 2,10%.

Samarco
A Samarco Mineração completou, em dezembro de 2021, um ano de retomada de forma gradual das atividades nos complexos de Minas Gerais e do Espírito Santo, com 26% da capacidade produtiva total, adotando novas tecnologias para disposição de rejeitos, empilhando a seco cerca de 80% do volume a ser gerado no beneficiamento do minério de ferro.

“Buscamos fortalecer as nossas relações com a sociedade e o compromisso de fazer uma mineração diferente, visando a participar e contribuir para o desenvolvimento local, pois desempenhamos um papel importante na economia capixaba. Reiniciamos apoiados em novas tecnologias, promovendo uma retomada mais sustentável, alinhada aos princípios de segurança e respeito às pessoas e ao meio ambiente”, declarou o gerente-geral, Sérgio Mileipe.

A empresa voltou a operar com capacidade de produção inicial de cerca de 8 milhões de toneladas de minério de ferro por ano, o que representa 26% de sua capacidade produtiva total. Para o reinício gradual da produção, a Samarco reativou um dos seus três concentradores, no Complexo de Germano, e a usina de pelotização 4, no Complexo de Ubu, em Anchieta, que obteve licenças ambientais aprovadas por órgãos competentes, além de implantou novas tecnologias para a disposição final de rejeitos – cava confinada e sistema de filtragem de rejeitos para empilhamento a seco.

Da retomada das operações até 31 de dezembro a previsão é que produção alcance 7,7 milhões de toneladas de minério de ferro e pelotas, e realizou 71 embarques no porto de Ubu, com destino aos países das Américas do Sul e do Norte, Europa, Ásia e África. Atualmente, a Samarco emprega diretamente 1.450 pessoas em Minas Gerais e no Espírito Santo, e possui uma base de 3.000 fornecedores ativos.