Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias C2 Mobilidade Sobre Trilhos recebe sinal verde para assinar contrato do Trem Intercidades entre São Paulo e Campinas
MOBILIDADE

C2 Mobilidade Sobre Trilhos recebe sinal verde para assinar contrato do Trem Intercidades entre São Paulo e Campinas

por Jean Carlos, do Portal MetroCPTM - 01 de abril de 2024 273 Visualizações
C2 Mobilidade Sobre Trilhos recebe sinal verde para assinar contrato do Trem Intercidades entre São Paulo e Campinas

[Imagem: Consorcio C2 Mobilidade deverá construir e operar o TIC (China News Service)]


O governo do estado de São Paulo, através da Secretaria de Parcerias em Investimentos, realizou a habilitação do Consórcio C2 Mobilidade Sobre Trilhos para a construção e operação do Trem Intercidades entre São Paulo e Campinas.

Segundo informação publicada no Diário Oficial, o consórcio formado pela Comporte Participações S.A (60%) e CRRC Hong Kong Co. Limited (40%) foi habilitado e declarado vencedor da licitação.

Foi realizada a abertura e julgamento dos documentos do Envelope C, cujo conteúdo envolve a habilitação jurídica, regularidade fiscal, trabalhista, qualificação econômica financeira e qualificação técnica.

[Imagem: Habilitação no diário oficial (Diário Oficial)]

A habilitação será seguida do processo de adjudicação e eventual assinatura de contrato onde, efetivamente, passam a contar as principais datas-marco para a realização do projeto de trens de média velocidade entre São Paulo e Campinas.

Cabe citar que o consórcio responsável teve de depositar o valor de R$ 135 milhões ao estado a título de garantia de proposta.

O Consórcio C2 Mobilidade foi o único proponente no leilão que ofereceu desconto de 0,01% na contraprestação pecuniária máxima, representando um abatimento de R$ 805 mil dos R$ 8 bilhões que o governo deverá pagar à concessionária.

[Cronograma de implantação do TIC (SP)]

O contrato deverá ter duração de 30 anos a partir do início da operação comercial. Antes disso, porém, deverá ser realizada a transferência administrativa e operacional dos ativos da CPTM, além do planejamento para a realização das obras.

O TIC tem previsão de atrair investimentos da ordem de R$ 14,2 bilhões que vão desde a implantação dos trens de média velocidade até a requalificação da Linha 7-Rubi que atenderá ao trecho Barra Funda – Francisco Morato – Jundiaí. O TIC deverá ser construído em sete anos, estando operacional no ano de 2031